Quinta-feira, 9 de Agosto de 2007

Queca (ou quecas?!) de tréguas

Ainda a cerca dos dois últimos posts, sim ainda estou a falar do dia de… (terça?) sim terça!
Pronto…
Já todos sabem que discutimos e se não sabem fica aqui o LINK,  pois é, aqui os meninos ultimamente andam nisto…
Mas pronto…
Voltando ao assunto…
Depois da discussão, depois de eu ter perdido o passe, depois de vermos um bocado do OC na Fox, lá veio a parte boa…
Oh sim, sim…
Boa?!
Puft…
Muito boa!
E com direito a repetição de 3 vezes… ai, quero mais (raio de menstruação que vem sempre nos dias errados… quando devia atrasar pronto lá vem ela toda contente para me lixar o resto da semana… ao menos podia ter vindo hoje à noite, mas não… teve de vir ontem… ainda bem que aproveitei na terça!)
Aiai…
Gosto quando me beijas e me tocas com todo esse desejo…
Gosto de sentir que me desejas…
Que me amas…
Hummm…
Mas a terceira…
Txiiii...
Ficou mesmo para história!
Ohoh…
Vai ser difícil de esquecer (vai-se lá saber porquê!)
 
“_ Eh lá!!!”*
 
*aposto que ninguém entendeu, mas eu já perdi a conta às vezes que me ri sozinha por causa disto!
publicado por Sol de Inverno às 19:43
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
Quarta-feira, 25 de Julho de 2007

Na caverna

Imagem retirada da Internet

 
Vários homens andam de um lado para o outro, as mulheres encontram-se encostadas a um canto, encolhidas, assustadas, algumas já têm os olhos inchados de tanto chorar, outras encontram-se abraçadas ao seu próprio corpo, outras ainda são apanhadas bruscamente por um dos homens robustos que as agarram sem se preocupar se as magoam ou não.
Arrastam-nas consigo para um dos lados da caverna, é escura mas pouco assustadora, a pouca luz existente no seu interior permite-me que observe o que se passa no outro lado…
O homem robusto que arranca as suas próprias roupas expondo o seu membro agarrando bruscamente o corpo delicado daquela mulher que se encontra assustada cujas lágrimas já secaram de tanto chorar…
Dirijo o meu olhar para o lado posto e observo…
Homens que se deixam tocar…
Que possuem as mulheres como se estas fossem suas presas…
Encontrava-me a observar tudo isto, quando nesse preciso momento sinto umas mãos ásperas, grandes, frias tocarem-me no rosto acariciarem-me o cabelo para o puxar no instante a seguir… puxou-o com violência, fez com que soltasse um gemido, um grito de dor… a sua boca aproximava-se cada vez mais da minha, tentava debater-me, tentava desviar-me, escapar… mas sem conseguir nada com isso…
Os seus lábios tocaram nos meus, a sua língua acariciou a minha…
As minhas mãos no seu peito tentavam afasta-lo, mas ele era forte, muito forte, demasiado forte, demasiado másculo… até que de repente se ouviu um silvo de um apito, então o homem afastou-se de mim e todas nós pudemos observar o aproximar de um homem robusto e belo, com o cabelo comprido. Estava de tronco nu e ordenou que nos puséssemos de joelhos.
publicado por Sol de Inverno às 11:31
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

>mais sobre mim

>pesquisar

 

>Julho 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
31

>posts recentes

> Queca (ou quecas?!) de tr...

> Na caverna

> Prende-me

> Comemoração

> Confesso

> Ama-me como na primeira v...

> A caminho da floresta - I...

> Este às vezes...

> A caminho da floresta

> Momento

>arquivos

> Julho 2008

> Março 2008

> Janeiro 2008

> Setembro 2007

> Agosto 2007

> Julho 2007

>tags

> todas as tags

>links

blogs SAPO

>subscrever feeds